terça-feira, 31 de agosto de 2010

Vê para crê.


Tenho ainda como o meu ''anjo'' que me faz crescer, sorrir, e me dá ainda mais forças para viver.
Deus não te colocou na minha vida por um acaso ou um destino qualquer, não falamos em  futebol porque eu assistia futebol, e sim porque era o horário político que dominava a TV.
Com você eu aprendi o que é o sentido real de amor, passei por cima de todos os meus limites e hoje estou aqui ainda ao seu lado, me sinto feliz e por muitas as vezes me sinto amada por você, espero que eu consiga também te passar o amor que sinto por você que me consome,e que me faz tão bem.
A sua felicidade é algo que me fazer acreditar em nós, e quando me deixa cair um lindo sorriso é quando posso crê que algo de bom nos reserva por mais uma dia.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Ser careta conta.



Preciso aprender chorar sozinha, as lágrimas secarão com o vento!
É a hora de ser careta, caretas não choram, não sofrem, não fumam, não bebem. Caretas são felizes, pois não lhes restam outra alternativa a não ser sonhar com a felicidade.
O mundo está ai, mas quem foi que disse que ele está ai para que possamos vive-lo? Apenas o observe, veja o quanto o mundo é algo de fato ''mundano''.
Observo então com um cigarro ao lado, um copo de whisky à disposição, mas não tenho sede e não trago, obeservo também o cigarro se apagar, e a bebida um dia evaporar.

domingo, 29 de agosto de 2010

Hoje é dia de Pijama.



Mais uma vez em saudade, tenho saudade quando ainda era uma garota. Acredito que fui a única garota sem paixão na infância, brinquei pouco de boneca, e não sonhava em ser médica, sonhava em crescer é ser grande, me apaixonar era o último pensamento quando colocava o meu pijama e me deitava em minha cama.
Hoje foi o meu dia de pijama, ainda sinto saudade, estou sozinha e arrodeada por pessoas.
A paixão não é coisa de se sonhar, quando veste um pijama pensa, só pensa e ela vem acompanhada com o medo.
Eu sou assim, sou feliz tenho saudade, sozinha, medrosa, e como toda pisciana eu sonho, sempre sonhei e não vai ser agora que deixarei de sonhar, logo quando vestir o meu pijama sonharei, há possibilidade de pesadelo.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Ainda é cedo amor




Esteve um tanto quanto atrasado ao retorno, a hora do perdão se esgotou, o relógio parou e você me beijou.
Todos deveriam sempre ter alguém para voltar, nem que seja um cachorrinho, não há dinheiro no mundo que possa pagar um bom retorno. Ao voltarmos para casa, alguém espera ansiosamente pela sua chegada, quando não está faz uma falta que nada e nem ninguém poderá suprir essa necessidade!
Vá para bem longe em um ângulo no qual não possa te ver, quando retornar estarei morrendo de saudades suas.

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Cão Guia



Tenho estado cega para uma possível vida, como você mesmo disse: '' - O mundo não é seu!'' E agradeço a Deus por não ser meu mesmo, porque se fosse muitas mudanças iriam ocorrer, começando por você que a cada dia deixa ainda mais claro que não devo persistir em uma mudança, a mudança é uma arte, caso não mude me retiro por que sou quase tudo aquilo que sempre quis.

Não consigo mais um dia feliz sem uma discussão, um bom abraço, acredito até mesmo está em um lugar perdida no espaço.
Me pego distraída, mas dessa vez não pensando em você, muito menos em borboletas, ou sobre amor. O amor seria um sentimento no qual tenho corrido dele!
Tenho estado apaixonada todos os dias, mas resisto à me entregar.
Existe alguém que possa me guiar ou até mesmo me curar dessa escuridão? Não posso enxergar, apenas sinto meu coração fugindo dessa paixão.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Acreditar é saber voar!



Ela acreditava em borboletas, e por acreditar elas existiram. Existe alguém que lhes deram forças para voar, que criou o vento para que pudesse leva-las em uma direção sem fim.

Papo Furado.



Já notaram que quando há silêncio em um elevador o primeiro assunto mencionado por alguém que se sente mal com aquele silêncio desconhecido é o famoso tempo?

- Tá frio hoje né?!
Acompanhado de um sorriso amarelado, você que me perguntou sobre o tempo não merece o meu sorriso, assisti o jornal pela manhã e sei que não há possibilidade de chuva.
Era melhor que ficasse em silêncio, ou então que falasse em amor, dois assuntos que são levemente entediantes e que insisto em falar.
Tem gente que até acha graça porque aqui dentro existe tanto amor, quando existe possibilidade de chuva levo aquele casaco enorme somente para fazer volume em minha bolsa deixando tudo cair dentro do ônibus porque o meteorologista estava enganado, ele não tinha nada mesmo para falar faltava assunto e ele resolveu dá o seu palpite insignificante que poderia chover.
Então, a chuva chegou e eu estava despreparada, e mais uma vez riram de mim porque estava molhada.
Fico olhando a primavera se despedir juntamente com o verão, inúmeras folhas cairão com a chegada do outono trazendo o inverno, e ainda estou na janela pensando o que vestir, será que irão ri de mim?
Fique em silêncio ao entrar em um elevador!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Posso falar em tristeza?




Já que há público e há tristeza, vamos lá PontOito seria um abandono covarde essa retirada, só porque diz está ''amando'' quer dizer que não há nada de novo para nos contar? Sobre borboletas azuis, verdes, coloridas...
Qual seria sua característica? Um blog para que possamos saber o que acontece sob sua vida pessoal, uma vida que quando é mencionada em forma de fábula o final poderia ser ''feliz''. Talvez, se todos que acompanham já tinham a expectativa de um bom e lindo final feliz.
Mas acontece que PontOito é muito mais que uma velha fábula de amor, são lágrimas de tristeza e de rancor. Ela veio até aqui para saber o que se passava em minha cabeça, e ele só não a usou melhor não porque as borboletas o pegaram pelos braços e trouxe ele de volta para mim!
Basta esse ''blá, blá'', sabemos que borboletas são capazes de voar e que pessoas se retiram de nossas vidas quando a vontade chama.
Essas borboletas nunca existiram e eu sou uma tola de usa-las como personagens principais, sendo que sou eu quem perco noites de sono lembrando do que aconteceu, derramando lágrimas de tristeza, eu que fui triste por alguns dias enquanto elas voavam por ai.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Cupido apaixonado.



Amor, amor, amor...
Estive ausente por tempo aqui em PontOito, muitos leitores se queixaram dessa ausência.
Por um bom tempo falei sobre amores, questionando pessoas que não falam no assunto, alguns que dizem não amar. Já eu que amo demais, trouxe um amor de volta para mim me sinto com a impressão de 'dever cumprido'.
Hoje quem se sente ferido não são as minhas borboletas que foram massacradas e pisadas, elas voaram e me deixaram com sede de voar, mas aqui permaneço no meu devido lugar amando como da primeira vez.
Dizem que deveríamos nos casar com o nosso primeiro amor, com convicção que seria o amor mais ofensivo e que amamos com mais intensidade! Fomos puros e consequentemente tolos, tolos de amor.
Alguns gostam da maneira como citei a perca da minha inocência, amar é uma receita, mas a perca da inocência é algo que se aceita.
O meu cupido foi flechado, ele está amando e se casou com uma linda borboleta, ela consome o tempo do meu cupido. São ligações de 15 em 15 minutos, estão sempre juntos, e fazem isso porque gostam um do outro, eles sabem voar podendo assim acompanhar os passos um do outro e se caírem, cairão juntos pois estarão de mãos dadas.
Até breve PontOito, me desculpe meus leitores não haverá por enquanto nenhuma novidade diária. Quem sabe quando aquele cupido cair na real?

'' Quem não ama não conhece à Deus, pois Deus é amor.''

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Dose Dulpa. Vale a pena ler de novo!


Borboletas em meu caminho.

Tive um sonho! Em uma vida real vejo as borboletas passarem por mim,na grande maioria das vezes percebo sua chegada,mas dessa vez me surpreendeu,não esperava por elas!
Traição,fidelidade isso tem me atraido de forma incoerente!
Você tirou o que havia de mais valioso em mim,tirou a minha inocência me trazendo criatividade,as borboletas me trouxeram ternura.
23:23 Pensando em você assim sigo o meu caminho,com a certeza que estará pensando em mim também,não com a mesma intensidade de alguns dias atrás!
Elas passam por mim,e me deixam o seu cheiro. Ah! Quanta saudade daquele tempo que seu perfume empregnava em minha roupa,me fazendo delirar,sonhar e pricipalmente acreditar em nós. Borboletas,acompanhem os passos do meu amado,traga ele de volta pra mim,não permita que tudo seja em vão.
A sorte que tive em ter você em minha vida,as borboletas me deram essa graça divina.
As borboletas pedem pra que você retorne,já faz algum tempo que está por aqui,foi tudo tão bom que nem percebemos a hora do fim!
Então peço pra que vá embora. As borboletas sentem a sua falta,e agora vou saber como elas puderam suportar essa ausência por tanto tempo.
A saudade talvez me pareça um sofrimento sem fim,mas quem sabe um dia as nossas borboletas tenham piedade de mim?